Direito de Manifestação, Formação dos Grêmios Estudantis, entre outros temas atuais foram abordados no Curso de Formação da UPES

Neste Sábado ocorreu o curso de formação da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, a UPES.

 

O evento foi organizado pelo Presidente da UPES Wellington Tiago Lima; a Diretora de Políticas Educacionais Lorena Borges; o Diretor de Comunicação Leonardo Costa e o Tesoureiro André Cavalheiro.

 

Tive o prazer de ser convidado para palestrar aos jovens líderes do movimento estudantil sobre a Formação dos Grêmios nas escolas, suas funções, composição, autonomia e independência. 

 

Aproveitei a oportunidade para também abordar o Direito de Manifestação como exercício da Cidadania, trazendo aos jovens não somente os aspectos jurídicos, mas também os exemplos de exercício de luta por direitos de Martin Luther King, Mahatma Gandhi e Henry David Thoreau.

 

Também abordei aspectos gerais do Sistema Nacional de Juventude (SINAJUVE), e das Leis das Cantinas, do Meio Passe no Transporte Público e da Meia Entrada em Eventos Culturais. 

 

Após a palestra, muitos estudantes relataram ingerências e interferências do Estado nos Grêmios, o que é proibido expressamente pela Legislação Estadual desde o Governo Lerner. Também houveram relatos do descumprimento da Lei das Cantinas, de autoria do Governador Requião, que garante que a renda das cantinas seja destinada aos Grêmios.

 

As denúncias serão encaminhadas as autoridades competentes.

 

Vários outros temas importantes também foram abordados no evento, como: Finanças, Preconceito Racial, Violência de Gênero, Feminismo, Democracia, .

 

Dentre os palestrantes estavam: 

 

Daniel Gaspar, dos Advogados pela Democracia Justiça e Cidadania -ABJC; Elton Barz, Conselheiro da Cultura de Curitiba e um dos fundadores do SISMUC; Rozana Barrozo, Diretora de Escolas Técnicas da UBES; Diego Lima, da UNA LGBT do Paraná.

 

Iniciativas como a da UPES são de extrema importância, pois os jovens possuem o direito de se interessar e de participar da política do país.

 

Toda a medida que conscientize a população quanto ao exercício da cidadania e auxilie na formação e estruturação das entidades de representação da juventude é de grande valor. 

 

Qualquer interferência no direito de organização dos Grêmios Estudantis e limitações de participação das entidades de representação na formulação de políticas públicas constitui retrocesso e não condiz com o Estado Democrático de Direito. 

 

Acesse:

site: www.luizpujol.com

insta: luiz fernando pujol

face: luiz fernando obladen pujol

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RECENT POST

April 8, 2019

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon