VITÓRIA DO MEIO AMBIENTE PARANAENSE

O arquivamento do Projeto de Lei 527/2016, na sessão do 31 de outubro de 2018 da Assembleia Legislativa do Paraná, representa vitória para o Paraná e para o país.

 

Ao longo dos últimos anos acompanhamos de perto a discussão e tramitação do Projeto de Lei que pretendia reduzir à Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana, tendo inclusive auxiliado na elaboração de Parecer contrário ao PL assinado pelo Deputado Péricles de Mello (link) apresentado na Comissão de Constituição e Justiça na forma de Voto em Separado.

 

Além de problemas técnicos existentes no projeto, substancialmente a proposição também se revelava ilegal e inconstitucional.

 

A redução da escarpa devoniana resultaria em evidente retrocesso e ofensa aos princípio de proteção da continuidade ou da existência (Bestandsschutzprinzip) e da proibição da deterioração (Versclecterungsverbot).

 

A diminuição da área de proteção representaria risco para espécies raras e ameaçadas de extinção, tanto na fauna (onça-parda, tamanduá-bandeira, lobo-guará, veado-campeiro, anta, cachorro-vinagre, mono carvoeiro), como na flora (araucária, imbuias, caneleiras).

 

A cultura paranaense também sofreria, pois a região é considerada como berço do tropeirismo. 

 

Também haveria impacto econômico, elevando o custo de produção agrícola e impossibilitando que 12 municípios recebessem o repasse do ICMS Ecológico (Ponta Grossa, Balsa Nova, Campo Largo, Carambei, Castro, Jaguariava, Lapa, Palmeira, Piraí do Sul, Porto Amazonas, Sengés, Tibagi). 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RECENT POST

April 8, 2019

Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon