O Governo de Facebook no Paraná


Chegando na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira, conversava com os colegas sobre o visível contraste materializado nas dezenas de viaturas e alguns caminhões da Defesa Civil estacionados em frente ao Palácio Iguaçu, esperando pelo evento de entrega e pelas fotos de divulgação, enquanto há desabrigados na Capital em virtude da forte tempestade de sábado.


De acordo com a Banda B, em Curitiba, a Defesa Civil relatou atendimentos nos Bairros Cidade Industrial, Portão, Bairro Novo e Tatuquara, e houveram relatos de situações críticas também no Capão Raso, Sítio Cercado e Novo Mundo.[1]


As situações foram as mais diversas: pessoas em área de risco, busca e salvamento e alagamentos. Merece destaque o alagamento de comunidade terapêutica para idosos na Região do Boa Vista.


Não somente a Capital Paranaense foi atingida pelas chuvas: Araucária e Paranaguá também sofreram alagamentos.


É verdade que o Governador não ficou de braços cruzados, ele chegou a visitar casas atingidas pela chuva e tirou fotos prometendo ajuda.


Outros políticos também aproveitaram o momento para tecer críticas nas redes sociais.


Nestas horas é assim, só falta alguém querer tirar selfie com os desabrigados.


Mas os veículos, que com certeza auxiliariam o serviço continuam parados no estacionamento do Palácio. Claro, podem argumentar que são veículos destinados a outras regiões. Mas o contraste, neste momento, é inevitável; ainda mais somado a pressa dos políticos em tirar fotos em meio a tragédia.


Certo, em parte, está o Prefeito Rafael Greca que lamentou o uso político da tragédia: “a Prefeitura de Curitiba repudia a torpe tentativa do uso político de uma tragédia climática que em nada aproveita ao bem de Curitiba e ao socorro das famílias atingidas”, afirmando que as equipes da Prefeitura estiveram a noite toda atendendo os atingidos pela chuva. [2]


Mas que fique claro, a Prefeitura também tem sua dose de mea-culpa, como bem lembrou o jornalista Celso Nascimento, sempre perspicaz, que resgatou a propaganda de semanas atrás em que a Prefeitura destacava a conclusão parcial de obras de drenagem e afirmava que os Bairros estariam protegidos de alagamentos:


“Confiança demais e ansiedade em fazer propaganda de seus próprios feitos fazem a prefeitura dar com os burros n’água. Semanas atrás publicou nas redes sociais uma mensagem com título bem sugestivo: “Pode deixar chover”. Segundo o texto, as obras de drenagem do rio Barigui já tinha chegado à metade e que, por causa disso, os bairros CIC, Tatuquara, Caximba e Campo do Santana não mais sofreriam com alagamentos”. [3]


Em meio as propagandas a população sofre. Essa priorização da divulgação, da propaganda e das fotos na gestão pública não pode continuar.


Resta aqui o elogio a Defesa Civil e aos Bombeiros que, longe dos flashes, trabalham constantemente e de forma sempre eficiente para atender a população nas situações mais diversas de perigo e extrema necessidade.



http://www.bandab.com.br/cidades/chuva-provoca-estragos-e-alagamentos-em-varios-bairros-de-curitiba-e-regiao-metropolitana/

https://contraponto.jor.br/beto-corre-para-prestar-ajuda-greca-nao-agradece/

https://contraponto.jor.br/prefeitura-da-com-os-burros-nagua/


RECENT POST